segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

1ª Operação de Dez 15

Aporte do mês:

- 99 EZTC3 a 12,47.
- 30 VIVT4 a 36,79.

É tudo. Decidi não mexer na carteira até o fim do ano.

sábado, 5 de dezembro de 2015

Avaliação de Novembro 15



Avaliação Final de Novembro


Tomei 0,5% do Ibov. Tudo bem. Variação normal.


Acho quase inacreditável estarmos entre 40 e 50k. A impressão que dá é que todo o pessimismo já foi precificado, o que seria o melhor cenário do mundo. Porém, ainda não dá pra dizer. 

Este mês devo aportar uns 2.000. Eles estão voltando. Se a bolsa sobe ou cai? Não faço ideia. 
  Mantenho o "andei pensando em vender uns três ou quatro papéis e comprar WEGE3, mas vou deixar pra decidir isso lá pro fim do ano".

Números do mês:

"Ibov" caiu 1,64% em novembro.

Tenho hoje - 66.140,21 (carteira) + 269,76 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 66.409,07. Total de R$ 81.000,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 14.590,93 a menos que o total aportado. Mês passado era 13.121,53 a menos que aportei. Dá pra ver que perdi 1.469,40. Baixa de 2,16%. Num mês de baixa de 1,64%... Resultado regular pra ruim

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho cerca de R$ 14.500,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 45.120 pontos. Uns 19,5% a menos do que estava na minha estréia, uns três anos e cinco meses atrás. Por enquanto, "Ibov" -19,5%, minha carteira, -18%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 24%. E a poupança daria uns 24-30%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3").

Print abaixo:








A.

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Avaliação de Outubro 15



Avaliação Final de Outubro


Mês passado tomei quase 2,5% do Ibov. Algo que nem lembro se já teve antes. Disse que não ia me abalar. Este mês ganhei de mais de 2,8% de vantagem. Assim é a vida/bolsa. 


Tudo graças à EZTCdependência, que explica, por sinal, boa parte do meu desempenho bem ruim em 2015.

Dessa vez o inesperado programa de recompra de ações jogou os papéis da empresa lá pra cima. Tomara que pra não mais voltar a cair tanto, mas isso ninguém sabe. Via das dúvidas, não vendi nada.

Acho quase inacreditável estarmos entre 40 e 50k. A impressão que dá é que todo o pessimismo já foi precificado, o que seria o melhor cenário do mundo. Porém, ainda não dá pra dizer. 

Bom, não aportei nada além de dividendos dos meses anteriores. No tesouro direto, porém, coloquei uns mil e algo. Novembro ainda não sei o que vou fazer. O aporte não será essas coisas.

Andei pensando em vender uns três ou quatro papéis e comprar WEGE3, mas vou deixar pra decidir isso lá pro fim do ano. 

Futuro? Nada sei. 

Números do mês:

"Ibov" subiu 1,80% em outubro.

Tenho hoje - 67.736,53 (carteira) + 141,94 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 67.878,47. Total de R$ 81.000,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 13.121,53 a menos que o total aportado. Mês passado era 16.125,58 a menos que aportei. Dá pra ver que ganhei 3.004,05. Alta de 4,63%. Num mês de alta de 1,80%... Resultado excelente. 

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho cerca de R$ 13.500,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 45.868 pontos. Uns 18% a menos do que estava na minha estréia, uns três anos e quatro meses atrás. Por enquanto, "Ibov" -18%, minha carteira, -16,2%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 23,5%. E a poupança daria uns 24-30%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3").

Print abaixo:








A.

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Avaliação de Setembro 15



Avaliação Final de Setembro


Mais um mês ruim para a bolsa e péssimo pra mim. Minha única esperança é achar que o mercado não tem como ficar muito mais pessimista que isso. 


Tomei quase 2,5% do IBOV, pois minhas duas principais posições - BBAS3 e EZTC3 - performaram muito mal, de novo. Fundo? Quem sabe. Não me abala, pois duvido que daqui a alguns anos não voltem a brilhar. 

Porém, realmente, a porrada nunca foi tão forte. De certa forma, gradualmente (desde início de 2013), tivemos nosso próprio "crash" aqui. Inflação de quase 20% desde então e as ações caindo quase 30%. É como se fosse uma queda de 50%. Se contar do topo de 2007/08 então... Nem se fala. E tinha gente falando em Bovespa nos 200.000 pontos...

O "Ibov dolarizado" mostra que tá tudo barato como há dez anos para os estrangeiros. Nem assim há reação.

Este mês pude aportar R$ 2.000,00. Vou ver quanto consigo em outubro. Talvez o mesmo. A SELIC anda muito atrativa e a bolsa incerta. Tendo a colocar o dinheiro do mês na primeira. 

Para o futuro, repito o que disse mês passado. Nada melhorou. O cenário político é de uma incerteza gigantesca. Ninguém sabe do futuro do tal ajuste fiscal. Se serão quatro anos se arrastando ou algo do tipo...

Números do mês:

"Ibov" caiu 3,36% em setembro.

Tenho hoje - 64.135,81 (carteira) + 738,61 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 64.874,42. Total de R$ 81.000,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 16.125,58 a menos que o total aportado. Mês passado era 12.114,22 a menos que aportei. Dá pra ver que perdi 4.011,36. Baixa de 5,82%. Num mês de baixa de 3,36%... Resultado péssimo. 

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho cerca de R$ 11.500,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 45.059 pontos. Uns 20% a menos do que estava na minha estréia, uns três anos e três meses atrás. Por enquanto, "Ibov" -20%, minha carteira, -19,91%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 23%. E a poupança daria uns 23-30%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3")

Print abaixo:








A.

terça-feira, 8 de setembro de 2015

terça-feira, 1 de setembro de 2015

1ª Operação de Set 15

Aportes do mês e venda da BEMA3.

OV:

- 500 BEMA3 a 9,71.
- 70 BEMA3F a 9,71.

OC:

- 300 BBAS3 a 17,46.
- 200 EZTC3 a 12,40.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Avaliação de Agosto 15



Avaliação Final de Agosto


Mês terrível para a bolsa. O pior do ano. Fiquei novamente um pouco acima do "Ibov" apenas por causa da surpresa positiva com a "BEMA3", que vou até tratar de vender logo, pois, do jeito que as coisas estão só falta cancelarem a oferta ou então o CADE intervir, sei lá.


"BBAS3", minha maior posição, caiu uns 18% no mês. E meu histórico na bolsa nunca foi tão ruim. 0% de desânimo porém. O que importa é estar bem na frente da poupança em 2047.

Este mês pude aportar R$ 3.000,00. Felizmente tudo no Tesouro Direto. Pelo menos não deu prejuízo. Agora, no de setembro, vou "pegar" esses 46.000 pts aí e entrar, mesmo sabendo que o "Ibov" dos últimos anos sempre pode cair mais um pouco. Já caiu demais? Quem sabe. O cenário político é de uma incerteza gigantesca. Ninguém sabe do futuro do tal ajuste fiscal. Se serão quatro anos se arrastando ou algo do tipo...

Números do mês:

"Ibov" caiu 8,33% em agosto. O dobro de Julho.

Tenho hoje - 66.299,62 (carteira) + 586,16 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 66.885,78. Total de R$ 79.000,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 12.114,22 a menos que o total aportado. Mês passado era 6.572,55 a menos que aportei. Dá pra ver que perdi 5.541,67. Baixa de 7,65%. Num mês de baixa de 8,33%... Resultado regular. 

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho cerca de R$ 12.000,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 46.625 pontos. Uns 17,2% a menos do que estava na minha estréia, uns três anos atrás. Por enquanto, "Ibov" -17,2%, minha carteira, -15,33%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 22%. E a poupança daria uns 22-28%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3")

Print abaixo:







A.

sábado, 1 de agosto de 2015

Avaliação de Julho 15



Avaliação Final de Julho


Mês ruim para a bolsa. Porém, fiquei um pouco acima do "Ibov", logo, veio um pouquinho de ânimo com a minha carteira. É ver se é um ponto fora da curva ou se as coisas melhorarão. Nesses três meses de "nova carteira", ainda estou um pouco abaixo do índice.


Este mês pude aportar R$ 3.000,00. Repetindo a lógica do mês passado, "a maioria dos aportes foi para ações que tinham se tornado pouco significativas na carteira. São papéis que acho que podem voltar aos bons tempos e ainda quero mantê-los. Ocorre que vinham sendo tão negligenciados que se tornaram de "pouco peso". Corrigi isso um pouco".

Agosto talvez dê pra fazer aporte gordo novamente. Penso em dois mil. Vamos ver. A questão é se invisto na bolsa ou nos novos juros (NTN-B). Estou quase convencido em aumentar meu estoque de NTN-B mesmo. Vou pensar direitinho. Se a bolsa cair muito, posso me voltar para a mesma. 

Números do mês:

"Ibov" caiu 4,17% em julho. 

Tenho hoje - 72.038,42 (carteira) + 389,03 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 72.427,45. Total de R$ 79.000,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 6.572,55 a menos que o total aportado. Mês passado era 4.422,54 a menos que aportei. Dá pra ver que perdi 2.150,01. Baixa de 2,88%. Num mês de baixa de 4,17%... Resultado bom. 

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho cerca de R$ 10.000,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 50.864 pontos. Uns 9,3% a menos do que estava na minha estréia, uns três anos atrás. Por enquanto, "Ibov" -9,3%, minha carteira, -8,32%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 20%. E a poupança daria uns 20-26%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3")

Print abaixo:







A.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

1ª Operação de Julho 15

Aporte gordo este mês, em linha com o que disse na avaliação de Junho:

- 200 PTBL3 a 2,98.
- 66 CMIG4 a 11,38.
- 19 VLID3 a 51,20.
- 17 MULT3 a 46,70.


sábado, 4 de julho de 2015

Avaliação de Junho 15



Avaliação Final de Junho


Péssimo. Tomei uma porrada segura do "Ibov". Algumas dos meus papéis mais pesados caíram muito. Fiquei quase 3% atrás do índice este mês.


Nada de desespero, porém. A análise dos papéis continuará sendo preponderantemente fundamentalista. Espero que julho compense um pouco, quem sabe.

Aportei novamente R$ 1.500,00. A maioria dos aportes foi para ações que tinham se tornado pouco significativas na carteira. São papéis que acho que podem voltar aos bons tempos e ainda quero mantê-los. Ocorre que vinham sendo tão negligenciados que se tornaram de "pouco peso". Corrigi isso um pouco. Talvez o faça novamente este mês, que é de aporte gordo - uns 3 mil reais que vou decidir ainda a melhor hora de usar. Será que romperemos os 52 e pouco k pra baixo?

Números do mês:

"Ibov" subiu 0,61% em junho. 

Tenho hoje - 71.427,55 (carteira) + 149,91 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 71.577,46. Total de R$ 76.000,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 4.422,54 a menos que o total aportado. Mês passado era 2.859,54 a menos que aportei. Dá pra ver que perdi 1.563,00. Baixa de 2,14%. Num mês de alta de 0,61%... Resultado péssimo. 

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho pouco mais de R$ 10.000,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 53.080 pontos. Uns 5,5% a menos do que estava na minha estréia, uns três anos atrás. Por enquanto, "Ibov" -5,5%, minha carteira, -5,82%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 19%. E a poupança daria uns 20-25%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3")

Print abaixo (como estive sem meu PC no dia 30 de junho, não tirei o print dos valores em conta dessa vez, mas os anotei):





A.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

1ª Operação de Junho 15

Os grandes aportes - num momento de baixa, mas ok:

- 55 ABEV3 a 18,56.
- 53 CCRO3 a 14,80.
- 99 GRND3 a 16,94.
- 99 KROT3 a 12,47.
- 42 NATU3 a 27,98.
- 500 POMO4 a 2,58.
- 99 VALE5 a 16,81.
- 25 VIVT4 a 43,24.

Geralmente só faço um ou dois aportes por mês.

A ideia neste é, porém, balancear melhor os pesos da carteira.

Julho também vai servir pra isso. Depois volto ao normal.

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Avaliação de Maio 15



Avaliação Final de Maio


Graças à "reformulação" - está mais pra "enxugamento" mesmo - da carteira fiz um pouco de "sell in may", digamos assim. Antes das quedas, vendi uns seis mil em ações e fiquei com dinheiro em caixa. Talvez volte a comprar ações agora que está em 52k.


Não adiantou quase nada. Só cai 0,7 a menos que o "Ibov". Bom... Pelo menos "venci". 

E o bom do mês é que finalmente revisei todas as minhas escolhas. Vamos ver o que essa carteira faz.

Aportei novamente R$ 1.500,00, mas, como já disse, não gastei. 

Agora é decidir quando aplicar os quase 10.000 em caixa. Junho sobe ou desce? O cenário econômico continua difícil de prever. 

Números do mês:

"Ibov" caiu 6,17% em maio. 

Tenho hoje - 63.349,38 (carteira) + 8.291,08 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 71.640,46. Total de R$ 74.500,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 2.859,54 a menos que o total aportado. Mês passado era 1.330,92 a mais que aportei. Dá pra ver que perdi 4.190,46. Baixa de 5,53%. Num mês de queda de 6,17%... Resultado bonzinho. 

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho pouco mais de R$ 10.000,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 52.760 pontos. Uns 6% a menos do que estava na minha estréia, quase três anos atrás. Por enquanto, "Ibov" -6%, minha carteira, -3,84%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 19%. E a poupança daria uns 20-25%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3")

Print's abaixo:







A.

sexta-feira, 8 de maio de 2015

3ª Operação de Maio 15

                                            Ordem executada

Tipo de operação:
Compra
Ativo:
HGTX3F
Data/Hora:
08/05/2015 15:11:48
Quantidade Ofertada:
44
Quantidade Executada:
11
Preço Ofertado:
R$ 15,13
Preço Executado:
R$ 15,13

quarta-feira, 6 de maio de 2015

segunda-feira, 4 de maio de 2015

1ª Operação de Maio 15

Fiz uma revisão da carteira e, para enxugá-la, soltei algumas OV's.

Algumas já pegaram, outras não. Talvez eu vá mudando preço:

- 25 IGTA3 a 29,50.
- 59 GETI4 a 17,65.
- 99 CGRA4 a 16,29. (aqui vou sempre colocar preços bem acima do mercado tentando trades de baixa liquidez)
- 49 CRUZ3 a 26,85. 
- 60 DTEX3 a 8,82.
- 95 SEER3 a 14,50.
- 200 PRVI3 a 8,80.

E OC de 99 CGRA4 a 0,01. (depois vou ajustando o preço se a OV pegar).


sexta-feira, 1 de maio de 2015

Avaliação de Abril 15



Avaliação Final de Abril


Tá pra nascer o mês em que o "Ibov" vai subir 10% e conseguirei acompanhar. Acho que geralmente alguns lixos puxam essas esticadas. 


Certo é que vou fazer minha eterna revisão da carteira neste bendito feriadão que meus antepassados trabalhadores me conseguiram. Desde que a OGXP3 saiu do índice que tenho dificuldades para batê-lo.

A "EZTC3" que salvou meu mês passado rendeu 15% abaixo do índice neste mês. Como é 9% da minha carteira...

Aportei R$ 1.500,00. Espero poder fazer isso de novo. 

Quanto ao cenário nacional e mundial, mantenho a análise que fiz na avaliação do mês passado. 


Sell in may? Não sei.

Números do mês:

"Ibov" subiu 9,93% em abril. 

Tenho hoje - 73.795,36 (carteira) + 535,56 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 74.330,92. Total de R$ 73.000,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 1.330,92 a mais que o total aportado. Mês passado era 3.725,68 a menos que aportei. Dá pra ver que ganhei 836,51. Alta de 7,30%. Num mês de alta de 9,93%... Péssimo resultado. Levei 2,7% do Ibov. 

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho pouco mais de R$ 9.000,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 56.229 pontos. Coincidentemente, é praticamente o mesmo que estava na minha estréia, quase três anos atrás. Por enquanto, "Ibov" 0%, minha carteira, 1,82%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 19%. E a poupança daria uns 20-24%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3")

Print's abaixo:







A.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Avaliação de Março 15



Avaliação Final de Março


Bolsa desceu, subiu e terminou mais ou menos na mesma. 


Pela primeira vez no ano, fiquei na frente do Ibov, mas ainda perco no placar geral 2015. Acho que o motivo foi unicamente a "EZTC3" que rendeu na casa dos dois dígitos! A campeã voltou?

Vou ver se na semana santa consigo, enfim, fazer a necessária e "toda-hora-adiada revisão fundamentalista da carteira, pra ver se troco papéis ou não".

Aportei novamente R$ 1.000,00. Tende a ser a média a partir de agora. 

Na economia em geral, as coisas ainda estão bem ruins. Porém, será que os grandes temores - pib negativo em 2015, por exemplo - já não estão precificados? Não sei. Se sim, 2016 pode ser um bom ano - ah, a esperança... - se o ajuste sair como Levy e Dilma prometem. A meta é superávit de 1,2%. Veremos.

Um medo? Piora substantiva do cenário mundial. Não consigo mesmo achar que as medidas tomadas desde 2008 garantem um novo ciclo, ao menos pequeno, de reaceleração. Está quase todo mundo andando em marcha lenta, isso sim. Tem como decolar? Piorar, eu sei que tem, basta ver as dívidas dos países por aí.

Abril? É um mistério pra mim.

Números do mês:

"Ibov" desceu 0,84% em março. 

Tenho hoje - 67.416,43 (carteira) + 357,89 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 67.774,32. Total de R$ 71.500,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 3.725,68 a menos que o total aportado. Mês passado era 4.562,19 a menos que aportei. Dá pra ver que ganhei 836,51. Alta de 1,25%. Num mês de queda de 0,84%... Ótimo resultado. Dei 2% no Ibov. Como tomei 3 mês passado, foi no máximo uma amenizada.

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho cerca de R$ 9.000,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 51.150 pontos. É aproximadamente 9% menor em relação ao que estava na minha estréia, cerca de dois anos e tanto atrás. Por enquanto, "Ibov" -9%, minha carteira, -5,21%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 18%. E a poupança daria uns 20-24%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3")

Print's abaixo:







A.

terça-feira, 3 de março de 2015

1ª Operação de Março 15

É o aporte do mês:

                                                Ordem executada
Tipo de operação:
Compra
Ativo:
PRBC4
Data/Hora:
03/03/2015 10:52:23
Quantidade Ofertada:
100
Quantidade Executada:
100
Preço Ofertado:
R$ 9,68
Preço Executado:
R$ 9,68

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Avaliação de Fevereiro 15



Avaliação Final de Fevereiro


Ótimo mês pra bolsa. Ruim para minha carteira. Isso porque ela subiu apenas uns 7%. Educacionais continuam caindo. "EZTC3" não decola, etc. 


Também devo estar pagando por priorizar outras coisas mais importantes, afinal... mais uma vez: "ainda não será neste mês que farei a toda-hora-adiada revisão fundamentalista da carteira, pra ver se troco papéis ou não".

Fato é que desde que a "OGXP3" saiu do "Ibov", o índice, no geral, tem me vencido.

Aportei R$ 1.000,00. Tende a ser a média a partir de agora. Este mês deve ser R$ 500,00.

O consolo é sempre o mesmo. Invisto na bolsa pensando em ser a melhor opção se olharmos daqui a trinta anos. 2045, 2040, por aí.

Para ajudar, qualquer hora faço a revisão.

O que vai acontecer em março? Quem sabe... Achava 46k muito baixo, mas não esperava esses 10% este mês.

Números do mês:

"Ibov" subiu 9,97% em fevereiro. 

Tenho hoje - 65.847,97 (carteira) + 89,84 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 65.937,81. Total de R$ 70.500,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 4562,19 a menos que o total aportado. Mês passado era 8.831,44 a menos que aportei. Dá pra ver que ganhei 4.269,25. Alta de 6,92%. Num mês de alta de 9,97%... Péssimo. Tomei, pelo segundo mês, 3% do índice.

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho cerca de R$ 9.000,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 51.583 pontos. É aproximadamente 8,3% menor em relação ao que estava na minha estréia, cerca de dois anos e tanto atrás. Por enquanto, "Ibov" -8,3%, minha carteira, -6,47%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 17%. E a poupança daria uns 20-23%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3")

Print's abaixo:







A.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

1º Operação de Fevereiro 15

Aporte de mil dilmas do mês. Todo receoso, mas ok.

Ordem executada
Tipo de operação:
Compra
Ativo:
EZTC3F
Data/Hora:
02/02/2015 13:44:45
Quantidade Ofertada:
65
Quantidade Executada:
65
Preço Ofertado:
R$ 16,23
Preço Executado:
R$ 16,23

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Avaliação de Janeiro 15



Avaliação Final de Janeiro


"Ibov" continua caindo de forma impressionante - digo impressionante porque a coisa já estava ruim desde fim do ano passado.


Repetindo: "ainda não será neste mês que farei a toda-hora-adiada revisão fundamentalista da carteira, pra ver se troco papéis ou não". Qualquer hora faço. Pensei até em não fazê-la pela ilusão do meu desempenho razoável no segundo semestre do ano passado.

Este mês voltei a me dar tão mal como no início de 2014. Mais um recorde negativo. Inclusive meu histórico atingiu a sua pior marca desde 2012.

Aportei R$ 1.500,00. Parte na maldita "SEER3". O governo mudou as regras do setor e... 

Destoei tanto assim do "Ibov" em parte devido a "EZTC3".Quem diria que essa ação valeria tão pouco há alguns anos. Que cairia sem parecer ter fundo. Assim é a renda variável. Pior que tenho certeza que não resistirei e aportarei nela no início do mês de fevereiro.

Números do mês:

"Ibov" caiu 6,20% em janeiro. 

Tenho hoje - 60.607,12 (carteira) + 61,44 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = 60.668,56. Total de R$ 69.500,00 aportado desde que entrei. Significa que estou com 8.831,44 a menos que o total aportado. Mês passado era 2.842,80 a menos que aportei. Dá pra ver que perdi 5.988,64. Baixa de 8,98%. Num mês de baixa de 6,20%... Péssimo. Tomei quase 3% do índice.

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho cerca de R$ 9.000,00 em renda fixa.

A bolsa fechou aos 46.907 pontos. É aproximadamente 16% menor em relação ao que estava na minha estréia, cerca de dois anos e meio atrás. Por enquanto, "Ibov" -16%, minha carteira, -12,71%. Péssimo resultado já que a inflação acumulada é de uns 16,5%. E a poupança daria uns 19-22%. (e o "Ibov" sofreu mais de um ano com a "OGXP3")

Print's abaixo:







A.