sábado, 1 de agosto de 2020

Avaliação de Julho 20



Avaliação Final de Julho


A recuperação do mercado acionário continua surpreendente. Todo mês uns 8% a mais de felicidade. Nem estou me incomodando quando perco para o Ibov. Segui-lo de perto já é ótimo tendo em vista minha "âncora" em FII's. Ademais, parte do rendimento eu perco para o IR por precisar girar carteira a fim de manter a melhor estratégia, como discuti ano passado. Tem sido um grande acerto desde então, mesmo com o imposto. 

Já subiu demais? Sonho acabou? Só sei que mais um mês assim e vou acabar o ano perto do milhão. Algo inimaginável desde o corona. Mesmo driblando parcialmente o vírus, cheguei a estar com patrimônio de apenas 500 mil no pior momento do ano, que foi meio de março. 

Enfim, se continuar subindo, ainda que menos, será incrível. 

Mantenho os 102k em TD para aproveitar possível nova onda baixista da crise. Torço pra nunca mais precisar. No mais, só devo aumentar a parcela em TD se chegar neste ano ou no próximo no sonhado milhão. Não por ser milhão, mas por ser um colchão de segurança interessante para uma pessoa com poucos gastos mensais como eu. Visando o próximo bear market

Como prometido, aumentei meu aporte. Até mais do que esperava. Nove mil este mês. O novo normal deve ser uns oito mil, porém. E, também como prometido, aportei em FII, que andam "fracos". Os próximos também serão. Estou de volta à meta de torná-los mais de um terço da carteira. Creio que o grosso da recuperação acionária para 2020 já passou.

É isso. Falar mais seria repetir as avaliações do mês passado. Meu conjunto ações e FII continua surrando o "Ibov" no ano. Que eu continue assim até dezembro, mas, de toda forma, o ano já está financeiramente bem positivo, ao contrário da realidade do Brasil.

Até a BitCoin resolveu acordar. Inacreditáveis 59 mil reais no momento em que escrevo. 

No mais, as coisas estão melhorando bem mais rápido que eu imaginava. É não reclamar e torcer pra não termos recaídas. Todo mundo já perdeu demais


Números do mês:


"Ibov" subiu 8,26%. 

Tenho hoje - 677.088,96 (carteira) + 2.457,81 (caixa de dividendos e vendas ainda não reinvestidos) = R$ 679.546,77. Alta de 6,52% em relação ao mês anterior.

Num mês de alta de 8,26%... "Ruim" desempenho.

BTC continua me surpreendendo. Subiu ainda mais. Medo. Tenho hoje R$ 39.500,00 na "carteira digital". Dá certo medo. Mesmo sendo "apenas" menos de 5% do patrimônio total. Como é algo muito volátil, é uma posição perigosa. Aporte total de 28,5 mil reais aqui. Lucro bom por enquanto, mas nada demais. 

Não vou contar o rendimento do dinheiro guardado em renda fixa, pois meu objetivo é avaliar meu crescimento em renda variável. Tenho cerca de R$ 113.000,00 em renda fixa. 

Meu patrimônio total hoje é cerca de 832 mil reais. Total aportado em tudo? Uns 476 mil (poupança, renda fixa, moeda, ações).

Segundo a planilha, a valorização histórica da cota é de 159,4%, o que é muito bom para oito anos exatos de investimento. Inflação acumulada de 53% até então. Bem acima da minha meta de 4% real ao ano (é cerca de 9,5% real ao ano, agora que usei uma calculadora de potenciação). A bolsa subiu uns 83% desde a minha estréia, mas se eu quiser me comparar com o índice de forma exata, teria que levar em conta as diferenças de aportes no tempo. De qualquer forma, possivelmente estou indo bem.

Nada mal pra quem pegou tanto período ruim, já que houve duas crises nesse caminho.

A bolsa "fechou" o mês de abril aos 102.912 pontos. 








A.

Nenhum comentário:

Postar um comentário